Notícias



Grupo Nobre tem pedido de recuperação judicial aceito


O Grupo Nobre, que administra fazendas nos Estados do Maranhão e Piauí, teve seu pedido de recuperação judicial aceito na semana passada pela juíza titular da primeira Vara de Balsas, no Maranhão, Elaine Silva Carvalho. A dívida atual do grupo se aproxima dos R$ 48 milhões e tem bancos, tradings e fornecedores entre os credores.

Liderado por Adelco Pedó, o Nobre também tem entre os sócios os filhos do empresário, Cassio e Eleazar, e la esposa, Elizete. O grupo conta com 12 mil hectares destinados ao plantio de grãos, principalmente soja e milho.

De acordo com Carlos Deneszczuk, sócio da DASA Advogados, que representa o grupo, o endividamento é resultado de prejuízos com as secas dos anos de 2015 e 2016. “O prejuízo na lavoura devido às recentes secas, aliado à crise econômica que passa o país e aos juros bancários excessivamente altos, fizeram o endividamento da Nobre atingirem níveis altíssimos, impedindo que os produtores cumprissem com suas obrigações”, disse, em nota.

Ao Valor, ele explicou que o grupo terá 60 dias para apresentar um plano de recuperação judicial, que deverá ser submetido a uma assembleia geral de credores para eventual aprovação, processo que deve levar aproximadamente um ano.


Fonte: Valor Econômico, 16.03.2020

Compartilhe essa notícia:

Notícia Anterior

Juiz autoriza venda da sede da falida Nilza em Ribeirão Preto por R$ 23,5 milhões para pagar ex-funcionários

Próxima Notícia

Bitcoin Banco retoma Recuperação Judicial após decisão favorável na Justiça do Paraná